HomeO CasamentoReal WeddingsCasamento Nathalie Narchi & Rodrigo Chohfi
Real Weddings

Casamento Nathalie Narchi & Rodrigo Chohfi

03/10/2015 By: Natalie Narchi

Acho que devo ter feito alguma coisa certa, pois ja se passaram oito anos da data do meu casamento, e eu ainda me lembro desse dia com tanto amor e carinho! Sinto uma nostalgia muito gostosa. Conheci o meu marido quando eu tinha 16 anos, no aniversário de uma das primas dele, de quem eu sou amiga. Fomos apresentados e começamos a conversar. Nosso papo não tinha fim! Foi especial! Depois desse dia, fomos comer uma pizza com amigos em comum, e ele se ofereceu para me deixar casa. Acho que já estava tudo combinado. Nunca paguei um mico tão grande! Eu estava tão entusiasmada, que nem conseguia lembrar direito o caminho para voltar para a minha casa! E acho que eu fiquei tão nervosa, que comecei a ter um acesso de tosse no carro, que não parava! Para vocês terem uma ideia, ele ficou tão preocupado com o meu estado, que até me perguntou se eu queria que parássemos para comprar uma água… Foi horrível! Quando cheguei em casa, comecei a chorar e não o conseguia me perdoar! Pensei que tinha estragado tudo. E na minha cabeça, eu nunca mais conseguiria vê-lo de novo, porque morreria de vergonha! Mas graças a Deus, nos reencontramos, e começamos a namorar. E hoje, dou muita risada quando me lembro disso! Parecia que, desde o início, meu amor já sabia o que queria. E comecei a entender isso aos quatro meses do nosso namoro, quando ele me contou que tinha comprado um apartamento, para vivermos juntos, depois de casados. Fiquei meio assustada, é verdade. Mas desde esse dia, essa ideia foi amadurecendo dentro de mim, e comecei gostar da situação toda. Dessa forma, quando ele me pediu em casamento, eu me senti pronta para dizer SIM, apesar de ter apenas 19 anos. Tudo aconteceu muito rapidamente. ELE FOI MEU PRIMEIRO E ÚNICO NAMORADO!!! Lembro desse dia até hoje, quando cheguei em casa e contei para minha mãe. Ela começou a ter uma crise de labirintite! Também, não era para menos, foi uma grande surpresa! Tanto para mim, quanto para ela. E como sempre fomos muito ligadas, foi muito emocionante também. Ela me apoiou e me entendeu. Nunca poderei agradecê-la o suficiente por tudo o que fez e ainda faz por mim. No dia do pedido, foi a coisa mais engraçada. Nada do que eu poderia ter idealizado na minha vida inteira aconteceu! Meu marido falou que tinha que umas coisas pra fazer no shopping, e falou para irmos juntos. Achei estranho, pois o shopping não é exatamente um dos seus lugares prediletos. Mas, mesmo assim eu fui. Quando chegamos, perguntei a ele o que tanto tinha que fazer. Ele me respondeu: “preciso comprar nossas alianças!”. Na hora levei um susto, não consegui nem falar nada. Depois que ele as comprou, falou: “Ah! Agora o pedido, preciso saber: você quer se casar comigo?”. Embora a situação tenha sido muito engraçada, foi fofo. E eu disse SIM! A partir daí, começamos a ver todos os preparativos do casamento.

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-1

Mesmo eu tendo quase um ano para ver tudo, foi super corrido! Eu estava no terceiro ano da faculdade, e tive que fazer todas as provas antecipadamente, para poder me casar e viajar tranquila para lua-de-mel, que teria que coincidir com as minhas férias. Assim, muita coisa acabou ficando a cargo da minha mãe e da minha sogra. Meu marido viu mais a parte da lua-de-mel. Escolhemos como destino Ilhas Maurício e África do Sul. Como me casei em novembro, a maioria dos lugares que cogitamos estavam em época de inverno. E não queríamos ir para um lugar frio. Eu AMEI! É uma viagem linda! De resto, o que fosse decidido, estava bom para ele.

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-2

Minha mãe e minha sogra bolaram uma decoração com bastante peças de prata. No dia da prova, não me identifiquei com o que tinham escolhido, e decidi mudar tudo há praticamente uma semana do casamento. Não me arrependo de nada. Mas se fosse me casar hoje, teria escolhido a primeira opção. Uma das minhas irmãs, um pouco antes do grande dia, quebrou um dos pés, e foi madrinha de bota ortopédica! Quase que ela teve que usar muletas! No dia do casamento, eu estava um pouco nervosa, ansiosa. Mas estava em paz com a minha maquiagem, meu cabelo, e meu vestido que traduzia exatamente como eu estava me sentindo naquele dia. Era romântico, e todo de renda bordada, com algumas flores aplicadas. Como a maioria das noivas, cheguei atrasada na igreja que escolhi, a Nossa Senhora do Brasil, onde meus pais se casaram, e que sempre me encantou. E na hora de falar algumas coisas no altar, gaguejei! Mas correu tudo bem. Na hora dos cumprimentos, foi difícil de segurar a emoção! Principalmente quando fui me “despedir” do meus pais e irmãos.

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-3

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-4

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-5

Durante a festa, que foi no Clube Atlético Monte Líbano, na hora de cortar o bolo, nao conseguíamos, pois estávamos tentando cortar um de seus andares falsos. E a música que escolhemos para entrar (que era “Breathless – The Corrs”), tocou umas dez vezes seguidas, até que percebessemos o que estava acontecendo, e cortássemos a parte certa do bolo! Acho que ninguém percebeu! Primeiro, tocou um DJ. E depois, entrou uma bateria! Foi demais! Para nós, o casamento foi apenas a consagração de um amor que ja começara. E que a partir dali, cresceria e se fortaleceria através das vivências dessa nova fase, tão cheia de empolgação, responsabilidade e novidades.

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-6

casamento_nathalie_narchi-sos_brides-7

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descontos