HomeExperiências de VidaMudando de Profissão : Opte Pela Felicidade
Experiências de Vida

Mudando de Profissão : Opte Pela Felicidade

16/04/2016 By: Nicole Kopenhagen

Esses dias, recebi um e-mail de uma leitora querida – era um e-mail diferente. Desta vez, ela não queria ajuda com casamento, mas sim conselhos de VIDA. Vou dividir com vocês a minha resposta na esperança de que posso ajudar não só a ela, mas a vocês também.

Bom, vamos lá.
Eu me formei em direito (sem me identificar tanto também). Trabalhei com empresarial e cível na faculdade e, quando me formei fui trabalhar com penal. Eu até que gostava de penal. Eu AMAVA minhas chefes. Mas o salário não era muito bom , a perspectiva, mesmo como sócia naquele escritório, também não me daria a estabilidade financeira que eu desejava e minha mãe, na época, estava precisando de alguém para ajudar no escritório dela – mercado financeiro.

Então acabei indo para lá e por lá fiquei uns 3 anos. Eu nunca soube ao CERTO o que eu queria fazer. Sabia que adorava interagir com pessoas, adorava ajudar pessoas, gosto de escrever e, quando tinha festinha de amigos e família, era sempre eu que organizava – adorava procurar detalhes diferentes, cheios de amor. Amo cachorros – tenho dois -, sou viciada em internet, sou boa de pesquisas, adoro um bom filme, sou convincente, boa de argumentação, sempre sou a conselheira das minhas amigas. Adoro viajar. Mas, até aí, nada – não tinha ideia no que todas essas características poderiam me ajudar.

Pensei em ir para o lado criativo – lidar com pessoas e ideias, ao invés de um computador, e a linguagem jurídica que não me permitia criar NADA – tudo é padronizado, né? Mandei meu currículo para diversos amigos para tentar algo com marketing – mas NADA, nem obtive resposta. Por quê? Porque meu currículo não tinha NADA desse meu lado, a minha experiência em todas essas coisas supracitadas são de vida. Eu, no trabalho, sempre permaneci no direito, minha experiência toda era lá. Ninguém quer alguém “sem experiência”, né?

Bom, fiquei na minha mãe, trabalhando lá. Mas sem realmente gostar do que fazia. Sempre esperando pelo fim de semana, odiando a segunda-feira, olhando para minhas amigas, todas já encaminhadas no trabalho, me sentindo perdida. Depois de um tempo eu percebi que muita gente me pedia dicas de cachorros, eu tenho 3 ( na época tinha 2), adestrei eles, criei eles sozinha e pesquisava novidades nesse mercado sempre. Pensei: pronto, vou abrir um e-commerce de cachorro. Algo que realmente amava, vivia e entendia MUITO bem por experiência própria. Minha irmã até pensou em abrir comigo.

Começamos a ler sobre o mercado – cada vez mais crescente – e a verdadeiramente nos animar. Mas 1. quase não tínhamos verba; 2. pensava em começar as vendas pelo Instagram, para depois, com demanda, criar um site. O que aconteceu? Descobri mais 4 e-commerce de cachorros que estavam abrindo na época. O meu diferencial seriam os produtos – MAS, ao mesmo tempo, eu não conseguia comprá-los a um preço competitivo, enquanto as outras estavam comprando da China, eram pessoas já influentes nas mídias sociais, tinham muita experiência com internet e estavam entrando para o nosso mesmo nicho, mas com muita mais bagagem. Além de tudo, nessa mesma época eu estava noiva, planejando TUDO do meu casamento, procurando apartamento, estudando referências de decoração e trabalhando com minha mãe – a fase de vida não era adequada para abrir um negócio que precisaria de TANTA atenção e dedicação, que eu não tinha tempo para destinar exclusivamente ao negócio. Eu desisti.
Continuei na minha mãe.

Depois que casei, minha mãe me deu a oportunidade de sair do trabalho (ainda recebendo salário, para cuidar da minha casa. Mãe é Mãe). Fiquei em casa, perdida, sem trabalhar, como dona de casa (me sentindo péssima). Mandei meu CV para diversos lugares, lojas, empresas de casamento, sites E? NADA.
Para piorar, tinha perdido o meu avó, que tinha sido um PAI para mim. Eu estava super depressiva e desanimada.

Até que um dia vi um documentário que minha mãe fez sobre a vida do meu avô. Ele trabalhou com a Kopenhagen (chocolates) – ele que fez tudo crescer. Ele que foi o mentor por trás de tudo. Mas que fique claro: antes disso, ele perdeu tudo mais de 3 vezes. Fugiu do nazismo. Já passou fome e sede. A Kopenhagen em si também começou com meus bisavós, que começaram tudo em uma pensão (parecia uma favelinha), vendiam marzipã para pagar a pensão e ter o que comer. Minha avó, filha dos meus bisas, disse que a irmã teve como berço uma caixa de amêndoas.

kopenhagen

Eu vi que eu tava sem trabalhar, me queixando da vida, mas com que DIREITO? Moro em um apartamento pequeno (alugado), mas LINDO, tenho o que comer, saio para jantar, durmo em uma cama linda, viajo, tenho um marido que amo, três cachorros lindos e muito amados e ainda recebia um salário de apoio da minha mãe. Se meu avô me visse tendo atitude de derrotada, ele ia ficar P da Vida. Ele teve MUITO mais motivo para desistir e, pelo contrário, levantou, lutou, correu atrás e no fim VENCEU.

10937456_10155190965485061_1053044342_n-2

10937754_10155191000035061_2008700044_n-2

Nesse mesmo dia criei meu insta de casamento, o @SOSBRIDES – uma ideia que tava na minha cabeça fazia tempo. Parei de prorrogar as coisas. Liguei para a Lelê Saddi, que é minha amiga de infância, e disse que iria começar a trabalhar com casamentos, que se ela tivesse interesse, eu poderia ser colunista. Ela permitiu. E foi assim, comecei.

Com o apoio da minha mãe, estou criando um PORTAL interativo de casamento. Hoje já contamos com mais de 20 colaboradores – formadores de opinião -, que falarão de diversos assuntos. O Instagram continua crescendo. E estou SEM DÚVIDA na fase da luta. Plantando as sementinhas para colher os frutos no futuro. É difícil. Tem dia que desanimo SIM. O começo de qualquer coisa exige coragem, investimento financeiro e emocional, determinação. É como plantar uma árvore. Você planta a semente e durante MUITO tempo vai regar, no começo, você cuida e não vê resultado nenhum. É desanimador, mas, se você não persistir, a árvore nem consegue crescer. Com o tempo você começar a ver o primeiro sinal de crescimento – pequeno e MUITO lento. Mas você continua regando e cuidando diariamente. No seu devido tempo a árvore cresce, frondosa, forte, cada vez mais alta e linda. Assim é o começo de qualquer coisa.

Sempre me lembro do meu avô, da minha avó. Nada na vida que VALE A PENA vem fácil. Para perder peso, temos que abrir mão de algumas comidas, ter paciência e persistir para ver os resultados. Para casar, temos que abrir mão da vida de solteira. Para viver o dia da festa do casamento, passamos antes por longos dias e noites de organização, pensando e preparando CADA DETALHE. That’s life. E o sucesso não é uma certeza. Muitas vezes tropeçamos BASTANTE antes de finalmente alcançarmos os nossos objetivos.

Por que q eu contei TUDO isso para vocês? Porque acho que, às vezes, as coisas parecem bem mais fáceis do que são. Gosto de transparência e sinceridade. E realmente gosto de ajudar as pessoas. O que quero dizer é que não é fácil. Não abram mão de tudo sem ter um plano. Uma estratégia. Caso queiram apenas trabalhar em outra área e não abrir uma empresa, façam cursos. Estudem. Isso é bom para o currículo. A verdade é que temos sempre tanto a aprender e evoluir. Se quiserem mudar de carreira, procurem sempre amigos que já trabalham nas áreas que você procura – pergunte a eles o lado BOM e o lado RUIM. NADA é só BOM. Toda profissão tem seu lado massante e cansativo. Não desista dos seus sonhos e da sua felicidade. Tenha PACIÊNCIA. Se desanimar, saiba que é normal, mas não se dê por vencida.

Nem que primeiro você comece a fazer o que gosta como hobby. Já é um passo imenso a ser dado. Tem tanta gente que passa pela vida sem VIVÊ-LA. As vezes você não conseguirá ser uma dançarina profissional, mas dance depois do trabalho. Não abandone suas paixões. São elas que alimentam nossa alma. Por fim, peça AJUDA aos outros. Não tenha vergonha nenhuma em pedir ajuda. Faça seu caminho, sabendo que você não precisa competir com ninguém , o mundo tem espaço suficiente para TODOS. Mesmo que te prejudiquem, mesmo que puxem seu tapete ( e isso VAI acontecer), não mude a sua essência – continue fazendo o BEM. Garanto que o BEM vai voltar na mesma medida para você.

11258620_10155599127600061_185102839_n

Espero que tenha ajudado.
Um beijo imenso e boa sorte.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descontos